Ultimamente, a BYD está no centro do debate quando o assunto é mercado automotivo. Seja pelo seu crescimento internacional, sua nova linha de carros elétricos ou mesmo a negociação para construir uma fábrica no Brasil. Em meio a tudo isso, a montadora chinesa lançou o BYD Yuan Plus, seu SUV elétrico "puro" com proposta global. 

A BYD já está no Brasil há quase 10 anos, começou com uma fábrica para a produção de módulos fotovoltaicos em Campinas (SP), depois uma unidade de chassis para ônibus elétricos na mesma cidade e, por último, uma linha de montagem de baterias para veículos elétricos pesados na Zona Franca de Manaus (AM).

O negócio de vender veículos de passeio começou no ano passado, primeiro com o Tan EV, um SUV de 7 lugares e depois com o Han, o sedã topo de linha da marca, seguidos pelo interessante D1, um monovolume criado para os aplicativos de transporte, todos eles 100% elétricos, e por fim o Song Plus, um SUV híbrido plug-in que estreou junto com o Yuan Plus.

Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (2)
Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (3)
Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (1)

Apresentado ao público no começo de 2022, o BYD Yuan Plus é o primeiro SUV elétrico construído na plataforma dedicada e-Platform 3.0, desenvolvida internamente - o primeiro modelo lançado nesta base foi o hatchback elétrico Dolphin.

Lançado primeiro na China, ele começou a desembarcar nos mercados internacionais nos últimos meses, incluindo países da Europa Ocidental, Sudeste Asiático, Japão, Israel e alguns mercados da América Latina.

5 estrelas em segurança

No entanto, antes de desembarcar na Europa, onde foi lançado como BYD Atto 3, o SUV elétrico foi testado pelo Euro NCAP, se destacando ao atingir a pontuação máxima de 5 estrelas. Em detalhes, o SUV elétrico recebeu a classificação de 91% para segurança dos ocupantes adultos, 89% para a proteção de crianças, 69% para a proteção de pedestres e 74% para os assistentes de segurança.

BYD atto3 euro ncap seguranca

Já carregando a nova identidade visual da BYD, com design mais angular e contemporâneo, o Yuan Plus tem porte médio, ficando pouco acima de um Jeep Compass em comprimento, por exemplo. Ele mede 4.455 mm de comprimento, 1.875 mm de largura, 1.615 mm de altura e possui distância entre-eixos de 2.720 mm, números que garantem espaço interno honesto para o segmento, mérito da plataforma dedicada. O porta-malas tem capacidade para 440 litros (até 1.338 litros com o banco traseiro rebatido). 

Interior 

Passando ao interior, o Yuan Plus chama a atenção pela personalidade e bom nível na qualidade de construção e acabamento, seja no painel, painéis de portas, console e bancos. 

Como diferencial, a cabine adota soluções peculiares, como o volante de três raios com desenho distinto dos demais modelos da marca, o acabamento das portas com a decoração de cordas simulando um instrumento musical e a alavanca de câmbio em formato de manche.

Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (44) - interior
Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (28)
Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (38) - interior

De resto, o utilitário esportivo adota um perfil cada vez mais difundido entre os veículos elétricos, como painel 'limpo' com poucos botões físicos e uma grande tela (giratória) para a central multimídia com 15,6", que conta com rede 4G e uma série de aplicativos instalados.

Conectividade 

E falando de conectividade, o Yuan Plus pode ser conectado via bluetooth a smartphones, mas não está disponível o espalhamento por Android Auto, o que é uma pena. Por outro lado, existe conexão pelo Apple CarPlay, que funciona bem, mas apenas com o cabo, o que destoa um pouco em um veículo tão moderno.

De modo geral, a tela multimídia tem boa resolução e rapidez na transição dos menus, demonstrando o uso de um hardware adequado para a proposta. Nesse quesito é um elogiável avanço na comparação com os irmãos maiores (e mais caros) Tan e Han. 

Também merece destaque o assistente de voz "Hi BYD", que pode ser usado nas funções triviais, como pedido de rotas e acesso às funções e informações do veículo, e o conjunto de câmeras 360º com imagens bem definidas.

A lista de itens inclui ar condicionado automático com saída para o banco traseiro, bancos dianteiros com ajuste elétrico, portas USB na parte dianteira e traseira, teto solar panorâmico e tampa traseira com abertura elétrica, entre muitos outros.

Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (17)

Como anda?

Ainda que os carros elétricos baseados em modelos a combustão tenham evoluído bastante, a expectativa de direção com os elétricos "puros", ou seja, baseados em plataforma dedicada, é sempre mais alta. E nesse caso o Yuan Plus não decepcionou: na cidade, a suspensão revela um acerto mais macio, mas sem comprometer a estabilidade. Filtra bem a buraqueira das nossas ruas, tarefa que é auxiliada pelos pneus Batman (sim, o nome é esse) 215/55 R18, de perfil um pouco mais alto.

Seu tamanho pouco inferior aos 4,5 metros e bom ângulo de esterçamento facilitam o dia a dia na cidade, e a sensação é dirigir um carro menor do que ele realmente é. Em vias expressas e estradas o SUV elétrico repete os atributos, com destaque para a baixa rolagem da carroceria, isolamento acústico de primeira e frenagem firme e segura, como convém a um elétrico.

Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (6) - movimento

Outro ponto positivo no Yuan Plus é a distribuição de peso e calibração da suspensão dianteira, já que em muitos carros elétricos durante as arrancadas mais fortes a frente tende a ficar um pouco 'solta' e destracionar. Não é nada absurdo, mas algo que vimos mesmo em modelos mais refinados como o XC40 P6, e não se manifestou no BYD.  

O desempenho também é condizente com a proposta, fazendo jus aos 204 cv e 31,6 kgfm de torque declarados, com a vantagem da aceleração com boa progressividade e compatível com os 7,3 segundos de 0 a 100 km/h informados pela montadora. A velocidade máxima é limitada a 160 km/h, comum em modelos dessa faixa de potência e torque. 

São três modos de condução, com ligeira diferença no feeling de direção, pedal do acelerador e limitação de potência. No caso do modo Eco e Normal, durante o uso no trânsito mais travado não há tanta mudança, mas em velocidades mais altas a percepção entre os modos fica mais nítida. O 'Normal' é mais que suficiente para o uso no dia a dia, com desempenho de sobra, mas ainda há o modo 'Sport', para respostas ainda mais prontas e também maior consumo de energia. A frenagem regenerativa tem dois níveis.

Além disso, os dispositivos mais difundidos dos sistemas de assistência ao motorista estão lá, como controle de cruzeiro adaptativo inteligente, alerta e assistência de permanência em faixa, reconhecimento de sinais de trânsito, entre outras tecnologias.  

Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (5) - movimento

Autonomia, consumo e recarga

Um dos destaques do SUV elétrico é a bateria Blade LFP que tem capacidade de 60,5 kWh e autonomia homologada de 423 km com uma carga pelo padrão Inmetro.

Alternando entre os modos Normal e Eco na cidade, o consumo médio de energia ficou entre 14 e 15 kWh/100 km (6,66 km/kWh e 7,14 km/kWh) o equivalente a um alcance aproximado entre 403 e 432 km considerando o tamanho da bateria, bem acima dos dados oficiais do PBEV do Inmetro (294 km).

Avaliacão - BYD Yuan Plus - recarga (4)

Durante a avaliação fiz uma viagem entre São Paulo (SP) e Campos do Jordão (SP), cidade turística na Serra da Mantiqueira a mais de 1.600 metros de altitude. Na ida, apenas uma parada para recarga após 177 km percorridos, no posto Arco-Íris em Roseira, onde o estado de carga foi de 47% a 99% em 39 minutos usando um carregador rápido de 120 kW de potência (durante a recarga a potência efetiva foi de 83,8 kW). 

Vale mencionar que pelos dados oficiais a potência máxima nominal de recarga do Yuan Plus é de 80 kW em corrente contínua e 7 kW em corrente alternada.

Avaliação - BYD Yuan Plus (BR) (16)

A partir dali, mais 64 km até a chegada em Campos com trânsito tranquilo e subindo a serra acompanhando o fluxo sem esforço, chegamos ao destino com 74% de capacidade da bateria. A volta para São Paulo foi sem paradas para recarga, com chegada ao destino final após 194 km percorridos e bateria com 28% de carga restante. 

Pelas contas, a autonomia aproximada na estrada ficou na casa dos 380 km, um trajeto que incluiu rodovias duplicadas, rodovias de pistas simples e vias expressas. Pelos dados de consumo instantâneo, acredito em rodovias duplicadas andando na faixa de 100-110 km/h a autonomia fique mais próxima dos 400 km.

Galeria: Avaliação - BYD Yuan Plus (BR)

Preço

O BYD Yuan Plus EV custa R$ 269.990, preço que fica um pouco acima de outros SUVs elétricos compactos como o Peugeot e-2008 (R$ 259.990) e JAC e-JS4 (R$ 242.900). No entanto, apenas o BYD possui plataforma dedicada, mais equipamentos de série e maior potência (204 cv contra 136 cv no Peugeot e 150 cv no JAC).

Bem projetado e seguro (recebeu 5 estrelas no Euro NCAP), o Yuan Plus agradou pelo nível de acabamento, tecnologia, oferta de equipamentos e dirigibilidade, só pecando pela melhor conectividade (pela ausência do Android Auto), e porta-malas apenas razoável na capacidade e área de acesso. 

É um bom produto e mostra claramente como os carros elétricos chineses evoluíram (e rápido). O passo mais importante foi dado e agora é com a BYD. A montadora chinesa tem que investir pesado para consolidar sua marca no Brasil, passar confiança e reforçar o pós-venda, medida crucial para fidelizar os novos clientes, que podem até vir de SUVs médios à combustão que já estão nessa faixa de preço, como o Jeep Compass, por exemplo. 

BYD Yuan Plus (2023)

Motor elétrico motor elétrico de imã permanente 150 KW (204 cv)
Torque máximo31,6 kgfm
BateriaLFP 60,5 kWh (62 kWh brutos)
Autonomia elétrica294 km (Inmetro)
Suspensãotração dianteira
Tipo de tomadaType 2 - 11 kW AC / CC2 - 89 kW DC
Altura1.615 mm
Comprimento e entre-eixos4.455 mm e 2.720 mm
Largura1.875 mm
Peso1.700 kg
Aceleração7,3 segundos
Velocidade Máxima160 km/h
Capacidades440 / 1.338 litros
Preço como testadoR$ 269.990