Enquanto a equiparação de preços entre carros elétricos e a combustão ainda deve levar alguns anos, provavelmente na segunda metade da década, montadoras como a Volkswagen já falam em paridade de lucros para os dois tipos de propulsão acontecendo em 2025.

Segundo a reportagem do Automotive News Europe, o diretor financeiro da Volkswagen, Arno Antlitz, falou que o aumento dos custos das matérias primas das baterias significa que será necessário esperar até 2025 para que "alguns carros elétricos" alcancem as mesmas margens de lucro dos veículos com motores a combustão. 

"Grande parte da paridade de margem depende das matérias-primas", disse Antlitz na conferência Reuters Automotive Europe.

VW ID.3 Facelift (2024): O exterior

Voltando um pouco no tempo, quando a Volkswagen anunciou sua estratégia de eletrificação em 2021, disse que esperava alcançar a paridade de lucro entre os veículos elétricos e a combustão "nos próximos dois a três anos". 

Não é uma mudança tão grande assim, considerando todos os desafios enfrentados pela indústria automotiva nos últimos anos, sobretudo com o aumento de preços das matérias-primas, especialmente no caso dos veículos elétricos e suas baterias. Nesse ponto, Antlitz diz que o aumento dos custos de matérias-primas significa que a meta de lucratividade depende da montadora alemã produzir suas próprias baterias.

Interior do VW ID.2 (2023)

O executivo insiste que não desistiu da meta de igualar o lucro em 2025, sobretudo com os modelos equipados com baterias produzidas internamente.

Carro elétrico "para todos"

E a grande aposta da Volkswagen recai sobre o Volkswagen ID.2, que foi antecipado pelo conceito ID.2 All, apresentado ao público recentemente.

Ele será o carro elétrico mais barato da nova geração de EVs da montadora (naturalmente, desconsiderando o e-UP, feito em uma plataforma de modelo a combustão), com porte entre Polo e Golf, e espaço interno no patamar deste último.

Galeria: VW ID.2all (2023)

E o mais importante: um preço base alvo de 25.000 euros, o que daria R$ 133.000 em uma conversão direta, apenas para referência. Com o ID.2, que entrará em produção na Espanha em 2025, a Volkswagen pretende finalmente atingir "uma margem positiva significativa". Além disso, o executivo disse que a Europa Oriental deve ser o local de sua próxima fábrica de baterias, e que a empresa está em negociações avançadas com locais específicos.

Em termos de novos modelos elétricos, a estratégia da Volkswagen pretende trazer a produção da nova geração do ID.3 para a fábrica de Wolfsburg, centro histórico das operações da montadora, a partir deste ano, bem como um novo modelo de SUV totalmente elétrico na plataforma MEB existente.

Enquanto isso, no Brasil a marca Volkswagen ainda não possui nenhum carro elétrico à venda, o que mostra um cronograma mais atrasado em comparação com os principais mercados globais. No entanto, a empresa confirmou o lançamento do SUV elétrico ID.4 para algum momento de 2023.

Fonte:Automotive News