Foi à margem do Hyderabad E-Prix que o campeonato ACE foi apresentado, que supostamente é uma forma de baixo custo para jovens pilotos entrarem no automobilismo. Consistirá em dois níveis: o Championship, e abaixo dele, o Challenger Series, embora o mesmo carro seja usado em ambas as categorias.

A especificação do carro ainda é desconhecida, embora as imagens divulgadas no comunicado de imprensa pareçam mostrar um carro de Fórmula E Gen2 com carroceria modificada. Espera-se que ele tenha um nível de desempenho semelhante ao do Gen2.

O comunicado de imprensa afirma que o campeonato terá um "formato regional" enquanto também correrá em vários continentes, embora não esteja claro se ele correrá na E-Prix. É apoiado pelo grupo indiano ACE Group, que está vinculado ao patrocinador Greenko da Hyderabad E-Prix.

"O ACE Championship tem tudo a ver com inovação no automobilismo e oportunidade: queremos que o ACE dê representatividade às pessoas que querem dirigir e aos engenheiros de todo o mundo que não tiveram essa oportunidade até agora, dando-lhes a oportunidade de chegar a esse nível", diz Dilbagh Gill. "A base do Campeonato ACE é fornecer a tecnologia, as oportunidades e uma plataforma para que eles se destaquem".

"Esta será a primeira categoria do mundo onde o mesmo carro pode correr em dois campeonatos diferentes (sic) - cada equipe pode ter dois pilotos diferentes no Campeonato e na Série Challenger, dirigindo o mesmo carro, mas com um nível de potência diferente". Estamos abrindo caminho para que nossos pilotos possam competir no Campeonato ACE com menor custo, mas com alto desempenho".

Fundador da Fórmula E e Extreme E, Alejandro Agag fará parte do conselho consultivo, enquanto o ex-piloto da Fórmula E da Mahindra Nick Heidfeld se reunirá com Gill no papel de piloto de desenvolvimento e conselheiro do campeonato.

"Quando Dilbagh me falou sobre este programa, fiquei logo interessado: uma fórmula de acesso elétrica nunca tinha sido feita antes", disse Heidfeld. "Queremos que o Campeonato ACE seja justo e acessível, e atraia jovens de todo o mundo para o automobilismo". Estamos tentando criar algo que dê aos jovens pilotos a oportunidade de ingressar no esporte em bons circuitos e avançar em suas carreiras".

Fórmula E no Brasil

Na próxima temporada, a Fórmula E desembarca pela primeira vez no Brasil para a realização do ePrix de São Paulo, que será disputado no sambódromo do Anhembi e em seus entornos, na região norte da capital paulista.

A etapa está agendada para 25 de março de 2023 e deve contar com dois brasileiros: Lucas di Grassi, que foi campeão da F-E pela Audi, correu pela Venturi no último campeonato e vai para a Mahindra no ano que vem; e Sérgio Sette Câmara, que trocou a Dragon-Penske pela NIO 333.