Apostando forte na eletrificação de seus modelos, a Mercedes-Benz está expandindo sua linha de 100% elétricos. Agora é a vez do Mercedes-AMG EQS, o primeiro modelo assinado pela divisão de esportivos da marca alemã e que aponta em direção ao Porsche Taycan Turbo SeAudi RS e-tron GT quando o assunto é reunir tecnologias e esportividade. 

O EQS é o equivalente ao Classe S dentro da linha de elétricos, então é o topo da gama. Foi o primeiro modelo da marca produzido sobre uma plataforma dedicada aos elétricos e, com a AMG, ganhou praticamente os mesmos toques da divisão que teria um modelo a combustão a não ser, lógico, o motor a combustão. Porém, diversas mudanças foram feitas nos 2 motores elétricos para ter mais potência, torque e melhores respostas. 

Galeria: Mercedes-AMG EQS 53 2021 - Fotos ao vivo

O AMG EQS segue com 2 motores, um em cada eixo com a função de tração integral automática. Juntos, produzem 658 cv e 96,8 kgfm de torque, mas chega aos 761 cv e 104 kgfm de torque com o AMG Dynamic Plus e o controle de largada Race Start. São motores exclusivos para a AMG e, apesar de potentes, foram otimizados na entrega de força e ruídos reduzidos - há um emulador de sons aos que não gostam do total silêncio. Há um novo enrolamento e melhor atuação com software específico dos inversores. Na traseira, bobina dupla trifásica. 

Para manter sempre as mesmas respostas, os motores são refrigerados a líquido, assim como a transmissão. Para a alimentação, baterias de 107,8 kWh úteis, com menos cobalto e melhor capacidade de recarga e administração de uso de energia dependendo do modo de condução selecionados. No volante, é possível selecionar o nível de regeneração. A recarga pode ser feita em terminais com 200 kW, chegando a 300 km de autonomia em apenas 15 minutos. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em apenas 3,4 segundos. 

Mercedes-AMG EQS 53 2021 - Fotos ao vivo
Mercedes-AMG EQS 53 2021 - Fotos ao vivo

Para o EQS by AMG, a suspensão a ar adaptativa foi aprimorada. Os componentes foram revistos para a versão, com barras estabilizadoras e suporte dos motores específicos, usando muito do conhecimento de desenvolvimento de outros AMG. Os amortecedores são adaptativos, indo de uma condução bem confortável a estabilidade de um esportivo. O eixo traseiro é esterçante como item de série. Nos freios, pinças de 6 pistões, com sistema cerâmico como opcional, e trabalha em conjunto com a regeneração de energia dos motores. 

Visualmente, o EQS da AMG se diferencia pela "grade" dianteira exclusiva e mudanças com foco na aerodinâmica, rodas de 21" ou 22". No interior, a tela curva por toda a extensão do painel e detalhes diferenciados esportivos. Muito vem do EQS de série, com toques AMG, como acontece nos modelos tradicionais. Muitas tecnologias de condução estão inclusas, inclusive uma análise de desempenho nas pistas. 

O Mercedes-AMG EQS é um veículo de linha, não um protótipo. Porém, a marca não falou sobre data de lançamento, vendas ou a quais países ele chegará.